Blog‎ > ‎

É importante ficar atento as alterações das pintas no seu corpo.

postado em 25 de jul. de 2019 12:08 por Tiago Morandi   [ 25 de jul. de 2019 12:13 atualizado‎(s)‎ ]
Fonte: https://denisesteiner.com.br/

Geralmente as pintas surgem como pequenas manchas assintomáticas, que podem permanecer planas ou, com o tempo, aumentar de espessura, tornando-se elevadas.

Podem estar presentes desde o nascimento ou se desenvolver com o passar dos anos. Algumas pessoas apresentam apenas uma ou poucas lesões, enquanto outras podem ter dezenas espalhadas pelo corpo.

Como suspeitar de uma pinta?

Importante ficar atento à regra ABCDE quando avaliar uma pinta:

A
de assimetria – quanto mais assimétrica, mais perigosa a pinta

B de borda – quando a borda é irregular, mais perigosa

C de cor – cores variadas com nuances de preto

D de diâmetro – diâmetro maior que 0,6 mm

E de evolução – pintas que evoluem rapidamente.


Quando é preciso tratar as pintas?

Na maioria dos casos não há necessidade de tratamento, mas alguns nervos pigmentados podem sofrer processo de malignização, dando origem ao melanoma maligno, principalmente os nervos displásicos.

Caso haja a suspeita de transformação, é indicada a retirada cirúrgica. Pintas escuras que são assimétricas apresentam bordas irregulares, várias colorações e estão aumentando de tamanho, podem se tornar atípicas e se transformarem em um câncer de pele. 

Por isso é importante a avaliação do dermatologista! 


Comments